Fisioterapia Pélvica (Saúde da Mulher)

@tavolazzi.fisiopelvica, fisioterapia pelvica, vaginismo, incontiência urinária, gestante, pós parto, fisio pélvica, disfunções sexuais, vulvodinia, endometriose, perda de urina, fisioterapia pélvica em guarulhos, fisio pélvica guarulhos, fisioterapia pélvica guarulhos, pompoarismo, pompoarismo guarulhos

O QUE É FISIOTERAPIA PÉLVICA?

A Fisioterapia Pélvica – Uroginecologia Funcional é uma especialidade da Fisioterapia que tem como objetivo estudar, avaliar, prevenir e tratar os distúrbios cinético-funcionais da pelve humana, incluindo os ossos, articulações, órgãos pélvicos, juntamente com o assoalho muscular e fáscias. O conjunto destas estruturas é responsável pelas funções urinárias, fecal e sexual humana, além de parte da função obstétrica.

 

Dos distúrbios ocorrentes nesta região temos em destaque os distúrbios da estática pélvica (prolapsos grau I e II); distúrbios anorretais (constipação, anismo, perda de fezes e gases); distúrbios urinários femininos, masculinos e infantis (incontinência urinária, urgência e urge-incontinência, bexiga hiperativa e neurogênica, enurese diurna e noturna); distúrbios sexuais (vaginismo, anorgasmia, dispareunia e disfunção erétil); e as algias pélvicas (músculo piriforme, obturador interno, coccidinia).

A fisioterapia além de prevenir e tratar essas disfunções atua também no pré e pós-parto, com objetivo de preparar a mulher para receber os efeitos da gestação, do parto e do puerpério.

O tratamento fisioterapêutico consiste em promover a capacidade de contrair e relaxar adequadamente os músculos do assoalho pélvico, fortalecendo essa musculatura com o intuito de recuperar as funções de continência urinária e fecal; melhora da atividade sexual e sustentação dos órgãos pélvicos.

Como objetivos mais específicos, reduzir a hiperatividade vesical, melhorar a atividade esfincteriana, reduzir a frequência miccional, facilitar o esvaziamento vesical, melhorar a condição muscular, principalmente os músculos do assoalho pélvico (períneo), melhora o quadro álgico, e buscar independência funcional, maior socialização e consequentemente melhora na qualidade de vida dessas pessoas.

Os métodos de tratamento das disfunções pélvicas são simples, indolores e eficazes, utilizando diversos recursos como a cinesioterapia (exercícios de Kegel, cones vaginais, técnicas de pompoarismo, bola, entre outros), eletroterapia (aparelho de eletroestimulação e biofeedback), exercícios proprioceptivos, orientações e modernas técnicas prescritas após uma minuciosa avaliação e reavaliação constante.

Atendimento individualizado com duração de 1 hora

Fisioterapeuta: Ana Tavolazzi

Crefito: 112633-F

@tavolazzi.fisiopelvica

www.atfisiopelvica.com

**ATENDIMENTO PARTICULAR **

** Emissão de NF para reembolso de plano de saúde **